Revista Conecta de Rondônia antenada no agronegócio publica reportagem sobre o revolucionário produto “Hidrogel”

Gel agrícola poderá otimizar produção no campo

Um produto revolucionário vem sendo utilizado na agricultura em Rondônia. Tem propriedades capazes de potencializar a produção no campo, reduzir custos e ainda contribuir para a preservação do meio ambiente.

Trata-se do hidrogel agrícola, importado do Japão e embalado no Brasil pela Polim Agri, representada em Nova Brasilândia D'Oeste pela Nutri Agri, pioneiro do ramo café na cidade, Rudimar Tietz, dono da Cafeeira Nossa Senhora Aparecida.

Segundo o empresário, o motivo que o levou a representar o produto foi necessidade da aplicação de novas tecnologias no campo, buscando aumento de produtividade sem agressão ambiental. "Como se trata de um produto atóxico e sem risco ao meio ambiente, o hidrogel contribui para a preservação ambiental, proporciona grande economia de água nas culturas irrigadas, além de dispensar a necessidade de sistema de irrigação por aspersão", enfatiza o empresário.

O ganho também vem no bolso por causa da redução no consumo de energia. "Com o hidrogel, a irrigação deve ser feita a cada quinze dias, período que o hidrogel retém a água necessária para o desenvolvimento da planta. O hidrogel tem uma relação custo/benefício vantajosa porque permanece ativo por 3 anos", explica Rudimas.

Embora sendo indicado para vários tipos de cultivo, o empresário aponta que seu emprego na cafeicultura é altamente eficiente, sendo indicado desde o plantio das mudas em saquinhos, e na introdução nas covas, resultando no fortalecimento dos pés de café. "O hidrogel também é eficiente por ocasião da flora do café, pois ele manterá a umidade e segurando assim, a floração e evitando perdas da produtividade por ausência das chuvas, diz.

Vendido na forma de pó, o produto quando adicionado a água se transforma em um gel que age como retentor de água, reidrata e preserva os nutrientes do solo, reduzindo a mortalidade das plantas e aumentando a produtividade.

Estudos - Segundo pesquisadores, a adição de hidrogéis no solo potencializa a disponibilidade de água, reduz as perdas por percolação e lixiviação de nutrientes e melhora a aeração e drenagem do solo, acelerando, o desenvolvimento do sistema radicular e da parte aérea das plantas.

Os produtos finais da dissociação dos hidrogéis são: dióxido de carbono, água e amoníaco, que não causam nenhum problema relacionado à toxidade residual.

Após diluído na água, o produto se transforma em gel, depois é adicionado junto a raiz da muda. O gel retém a água junto ao solo, alimentando melhor a planta.

VANTAGENS DE BENEFÍCIOS DO GEL AGRÍCOLA:

• Retentor de água no solo;
• Economia com custos de irrigação (com o hidrogel a irrigação precisa ser molhada apenas a cada 15 dias);
• Preserva o meio ambiente;
• Reduz as perdas de nutrientes do solo;
• Reduz a mortalidade das plantas;
• Aumenta a produtividade;
• Pode ser usado para café, eucalipto, hortaliças, fruticultura, melancias e todas as plantas que necessitam de água. O gel agrícola Polim Agri será vendido pela Nutri Agri ao lado do barracão Fest show-fone 69-3418-3366.

Com as crescentes mudanças climáticas, os seres vivos, principalmente as plantas, sofrem com todos os tipos de adversidades e suas causas, mas a principal é, sem duvida, os longos períodos de estiagem em que as culturas são submetidas durante o seu desenvolvimento.

Consequentemente a produção de Grãos é afetada causando grandes prejuízos aos produtores rurais e, na ponta, os consumidores.

Este fenômeno faz com que os Agricultores fiquem inadimplentes junto aos órgãos financiadores da produção, aumento dos preços dos alimentos no momento da comercialização e retração econômica como um todo.

Pensando nisso, a POLIM-AGRI lançou o HIDROGEL destinado especialmente a Agricultura e que deve ser incorporado aos Fertilizantes no momento do plantio.

Esta pratica visa, entre outras, o suprimento de água durante todo o período vegetativo e produtivo da planta.

Em varias regiões do Brasil os Agricultores já aderiram a esta nova tecnologia agrícola, como atesta esta reportagem da Revista Conecta do Estado de Rondônia.

Comments are closed.